quarta-feira, 5 de setembro de 2007

O vírus e a vacina do mundo


Nós, seres humanos, agimos como vírus que hospedam-se no mundo e o suga até as últimas consequências. Agimos em benefício próprio sem nos importarmos com consequências futuras. O vírus mata o seu hospedeiro e vai junto com ele. Esse será nosso futuro e o futuro do mundo onde vivemos ou será que podemos ser a vacina do nosso próprio veneno?


Hoje pela manhã, o jornal anunciou que o Brasil deixou de ser apenas traficante de cocaína para ser refinador da droga. Essa "evolução" deve-se à facilidade em comprar as matérias-primas para fazer o refino neste país. As consequências são muitas: O volume da droga diminui e é possível traficar muito mais; o risco diminui porque não precisa trazer a droga de volta ao país. Aqui mesmo faz e distribui; o preço diminui e, consequentemente, o consumo aumenta. Mais pessoas viciadas, maior o número de pessoas para refiná-la e traficá-la.

Já imaginou o futuro do nosso país se esse mal não for cortado pela raiz? Não contaremos apenas sobre assalto a ônibus. O morro vai descer e atingir todos os brasileiros. Não haverá muro que proteja os ricos e todos aqueles que hoje contribuem direta ou indiretamente para que o tráfico se expanda. Sentiremos na pele o que trabalhadores honestos sentem tendo que conviver diariamente com a tráfico de drogas.


Precisamos buscar em nós mesmos a vacina para o mundo. Deixar de consumir drogas, inclusive as drogas impostas pelo capitalismo; parar de reclamar e culpar o governo pelo que acontece ao país; agir com honestidade, dignidade, respeito e amor ao próximo. É preciso entender que a vida é muito mais ser e menos ter e que o mundo nos devolve em dobro tudo o que damos a ele, então ainda há tempo de darmos coisas boas para termos resultados ótimos. Precisamos ver em Deus, não a entidade que irá nos levar deste mundo, mas a força divina que pode nos ajudar a mudar o mundo que vivemos. Deixemos de ser o vírus e sejamos a vacina.


Um comentário:

Rosinha disse...

Sábias palavras. Parabéns pela inspiração e reflexão. Realmente precisamos parar e pensar pra onde estamos caminhando, antes que seja tarde demais.