quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Sem Consumo, o Tráfico Para


Esses dias vi um cartaz que me chamou a atenção e hoje foi publicado no jornal A Tarde uma crítica ao seu conteúdo. Tive a mesma impressão descrita no jornal, mas entendo a campanha porque, para a maioria dos casos, infelizmente é cadeia ou caixão. A campanha é para evitar o consumo e não para dizer "se vc consumir nós te curamos".

É fato que o outdoor deixa a impressão que deve-se acabar com os viciados de crack, seja por morte ou cadeia, e também exclui o apoio a quem precisa de ajuda e isso o torna agressivo e desumano. Se lido positivamente, resume de maneira direta e chocante uma verdade porque, na marioria dos casos, quem se mete com crack nem tem tempo para chegar a um tratamento e, mesmo depois de deixar o consumo, volta ao vício depois de um tempo. Toda droga é um mal, mas o crack é lixo dos lixos, a pior de todas. Quando se chega ao crack, se chega ao fundo do poço e o outdoor deixa isso bem claro.

A frase que finaliza o outdoor também incomoda muita gente porque é a maior de todas as verdades. O tráfico existe porque paga-se pela droga. Se não há consumo, o tráfico acaba. Então é preciso cortar o mal pela raiz e mostrar que aquela maconhazinha do fim-de-semana promove o mesmo tráfico que leva ao crack que leva à cadeia ou ao caixão. Não dá pra esperar um jovem se viciar para tentar salvá-lo, é preciso chocar e mostrar a verdade doa a quem doer.

Só resta saber a real intenção do outdoor: Mostrar que quem usa crack pode acabar morto pelo tráfico ou preso pela polícia ou ameaçar que se consumir o crack será morto ou preso, sem direito a tratamento.


Imagem: http://www.atarde.com.br, Cidades, 10/08/2010 às 22:18

Um comentário:

Letícia Nunes disse...

Nossa parabéns... Li os seus posts e vou ler sempre. Meu blog acabou de nascer me segue? comenta os meus posts