quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Cara-de-Pau, o retorno!

Dia 05/10, minha segunda aula da auto-escola.

13:00, cheguei no local da aula e fiquei aguardando o instrutor. Pra não ter desculpas, enviei uma mensagem para o celular informando a minha chegada.

13:15, liguei para o instrutor e ele desligou o celular. Tudo bem, pode estar dirigindo ou em uma situação que não possa atender.

13:25, liguei e a figura atendeu.

- (Eu, calma) Milton, eu estou aqui te esperando desde 13h e não vou aceitar meia hora de aula. Chegue aqui e vamos conversar sobre isso.
- (Milton) Está bem, me espere que estou chegando...

Dez minutos para pensar...

13:35, Milton liga
- (Milton) Geo (a figura me chama de Geo), sabe o que é?
- (Eu, calma) Sim?
- (Milton) O carro furou o pneu e tive que vir na borracharia, por isso não fui dar aula a você.
- (Eu) Sei... por que não ligou para mim avisando?
- (Milton) Eu nem sabia que a aula era com você, não peguei a folha hoje.
- (Eu) Por que não ligou para a escola e pediu para avisar?
- (Milton) Eu nem lembrei.
- (Eu, já percebendo a mentira) Tudo bem Milton, não tem problema. Já que foi um problema com o carro você tem o recibo e pode provar na escola. Vou lá, aviso que você faltou e remarco, sem problemas.

O cara ga-ga-ge-jou... deu até pra imaginar o semblante dele...
- (Milton) Geo, peraí, não vai não. Eu te dou essa aula na Ribeira, faço um simulado com você.
- (Eu) Não precisa, eu remarco, não tem problema
- (Milton) Se você remarcar só vai achar vaga pra dezembro.
- (Eu) Milton, eu só não vou te denunciar porque não vou fazer isso antes de conversarmos. Amanhã temos aula às 13:00h, esteja aqui em ponto e conversaremos.
- (Milton) Tudo bem, tem razão, até amanhã.
- (Eu) Até amanhã.

Dia seguinte, chegou às 13h, fez piada que o carro ficou perfumado com a minha presença, eu fiquei calada.

- (Milton) Vou levar o carro e parar ali pra gente conversar.
- (Eu, sempre calma) É bom porque meu dinheiro e meu tempo são sagrados. Eu não estou aqui pra tirar a carteira, vim para aprender a dirigir e quero todas as aulas que tenho direito.
- (Milton) Tem razão...

Parou o carro e me mostrou o porta-malas sem step, disse que foi lá todo sujo para eu ver que ele não estava mentindo e que eu já tinha ido embora.

- (Eu) Milton, o primeiro dia você chegou com meia hora de atraso, o segundo pediu que eu não fosse pra aula e o terceiro faltou. Você espera que eu confie em você desse jeito? Que eu entre num carro e confie em você para me ensinar a dirigir? Se continuasse dessa forma hoje você nem apareceria.
- (Milton) É isso que você pensa de mim? É claro que eu não faria isso.
- (Eu) Se você não é assim, é melhor rever sua conduta, pois é essa imagem que você passa.

Ele apenas engoliu a saliva e disse "OK".

A aula fluiu normalmente, sem brincadeiras, sem telefonemas, sem piadas. Foi calmo, me ensinou até o horário final da aula com calma e competência.

Disso tudo posso chegar a uma conclusão: Se você não se valoriza não é o outro que vai te valorizar. Se você não colocar rédeas e regras, torna-se refém do outro. Quanto mais cedo as regras são estabelecidas mais fácil resolver os problemas.
De alguma forma esse impasse me trouxe ânimo de voltar a ser a menina rude, que não aceita migalhas.

3 comentários:

Luciana Guimarães disse...

Uauauauauauaua... Será que esse é o mesmo instrutor de minha cunhada? Ela teve problemas com o dela também. Mas esse seu... Sua postura foi ótima, mas eu invejo a sua calma e um dia serei assim também. Pois, se fosse esta pessoa que vos escreve, eu teria dito poucas, mas boas, a ele. Meu instrutor era uma anta. Era super grosso, mas nunca faltou uma aula. Tá na hora de aprender a dirigir mesmo para ser a amiga da rodada, né? kkkkk Bjs

Geovana disse...

Pois é, Lú... nem sei onde encontrei tanta calma. Mentalizei e pedi a Deus pro meu lado Menino Rude ser educado.

Qto à amiga da rodada... estou mesmo precisando dar uma folga a Alê....ehheheh. Tadinha, só ela dirige. Aí vou te buscar em casa, viu?

Bjo.

Alma inquieta disse...

Olá Geovana!

Eu gabo a tua paciência..., mas fazes bem, dá uma oportunidade para o cara..., mas não facilita!

Um beijo de Portugal!