sexta-feira, 24 de julho de 2009

A chuva no telhado...

Lendo o blog da Rita, voltei no tempo onde, nos dias de chuva, eu e meus irmãos corríamos para o quarto dos meus pais, único da casa com telhas à vista, e nos enfiávamos debaixo da colcha para sentir os pingos finos que caiam sobre nós.

Algumas vezes Cristina, nossa babá, se juntava a nós para contar histórias de "terror", numa farra só.

Bons tempos onde a vida era tão pura e tão simples, tão cheia de fantasias e tão bela.



Quem acendeu
A vela do destino
Não contava
Com a ventania

É tarde,
Chuva que demora
O olhar apressado
Vazando na memória

Velas e Vento(Ana Carolina e Totonho Villeroy)

2 comentários:

Elaine disse...

Olá!
Indiquei você para um selo. Espero que goste mas fique à vontade para declinar.
Beijos e bom fim de semana.

Rita de Cassia disse...

Geo amiga, quando somos crianças vemos beleza e poesia onde adultos veem problemas.
bj bj bj