segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Reforma ortográfica: saiba quais são as principais mudanças

Confira as alterações da língua portuguesa após a reforma ortográfica que entrou em vigor 1º de janeiro de 2009. Temos 04 anos para nos adaptarmos a ela, mas é sempre bom chegar primeiro, então que tal usarmos as novas regras nos blogs?



Alfabeto
:
O alfabeto ganha três letras (K, Y e W)
Antes: 23 letras
Agora: 26 letras

Trema:
O trema cai, de vez, em desuso, exceto em nomes próprios e seus derivados. Grafado
nos casos em que o "u" é átono e pronunciado (que, qui, gue, gui), o sinal não será
mais utilizado nas palavras da língua portuguesa.
Antes: lingüiça, conseqüência, freqüência
Agora: linguiça, consequência e frequência

Hífen:
O sinal não poderá ser mais usado quando a primeira palavra terminar com vogal e a
segunda começar com consoante.
Antes: anti-rugas, auto-retrato, ultra-som
Agora: antirrugas, autorretrato, ultrassom

O hífen também não deve ser grafado quando a primeira palavra terminar com letra
diferente da que começar a segunda
Antes: auto-estrada, infra-estrutura
Agora: autoestrada, infraestrutura

O sinal deverá ser usado quando a palavra seguinte começa com b, h, r, m, n ou com
vogal igual à ultima do prefixo
Antes: anti-imperialista, super-homem, inter-regional, sub-base
Agora: anti-imperialista, super-homem, inter-regional, sub-base

Outro caso que se faz necessário o uso do hífen é quando a primeira palavra terminar
com vogal ou consoante igual à letra que começar a segunda
Antes: microônibus, contraataque, microondas
Agora: micro-ônibus, contra-ataque, micro-ondas

Acento agudo:
Os ditongos abertos "éi" e "ói" das palavras paroxítonas não serão mais acentuados
Antes: jibóia, apóio, platéia, européia
Agora: jiboia, apoio, plateia, europeia
* As palavras herói, papéis e troféu continuam sendo acentuadas porque têm a ultima
sílaba mais forte

O acento some também no "i" e no "u" tônicos quando vierem depois de ditongo em
palavras paroxítonas
Antes: feiúra, bocaiúva
Agora: feiura, bocaiuva
* O acento permanece se o "i" ou o "u" estiverem na ultima sílaba, a exemplo de
Piauí e tuiuiú

Na letra "u" dos grupos que, qui, gue e gui o acento também deixa de existir
Antes: apazigúe, averigúe
Agora: apazigue, averigue

O acento diferencial também some em alguns casos
Antes: pára, péla, pêlo, pólo, pêra
Agora: para, pela, pelo, polo, pera
* O acento diferencial não deixa de ser usado em pôr (verbo) / por (preposição) e
pôde (pretérito) / pode (presente). Fôrma também continua sendo acentuada para ser
diferenciada de forma.

Acento circunflexo:
O acento circunflexo some nas palavras terminadas em "êem" e "ôo"
Antes: crêem, vêem, lêem, enjôo
Agora: creem, veem, leem, enjoo

10 comentários:

Pri Guti disse...

Preciso começar a estudar tudo isso amiga... Valeu! Grande beijo e um ótimo 2009!

Rita de Cassia disse...

Vai dar um trabalhão entender essa reforma ... algumas mudanças já estavam em nosso convívio mas outras... talvez as mais difíceis... como puderam tirar o acento do meu lêem, vêem????!!

Rita de Cassia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Geovana disse...

Nem me fale... tanto trabalho para aprender os acentos e depois eles tiram. Também não sei como vou pronunciar sem o trema... ai, ai...

Agora é aprender novamente o que nunca se soube direito.

Rosangela disse...

A pronúncia não vai mudar, Geo. O que muda é só e somente só a escrita e não a fala.
Sinceramente, acho que a maior dificuldade mesmo vai ser o uso do hífen, pois tem muitas exceções. O resto a gente aprende como aprendeu sempre: estudando e lendo muito.

Alexandre M. Lima disse...

Corrigindo um pouco, não é reforma; é um acordo ortográfico. A língua falada continuará a mesma, somente a escrita é padronizada para ficar igual nos países de língua portuguesa.

Esse dois links explicam melhor o que é isso:

http://www.marcosbagno.com.br/conteudo/arquivos/art_carosamigos-maio.htm

http://www.marcosbagno.com.br/conteudo/arquivos/art_carosamigos-novembro2.htm

Alexsandra Moreira disse...

Eu acho que irei escrever errado a partir de agora, pois escrevo no modo default...

E os concursos? tô ferrada!

bj

Geovana disse...

Rosinha, a pronúncia não muda, mas se não conhecemos a palavra, como saber se pronunciaremos ou não o U quando estiver antes de E e I? Essa é a questão...

Alexandre, pra mim mudou é reforma. Eu li esses artigos (Rosinha me passou), mas não concordei. Acho que regras importantes foram mudadas, é reforma sim. Tudo é questão de querer ou não aceitar o termo, afinal nossa língua é assim, cheia de interpretações e formas de gerar polêmica.

Abraços.

Rosangela disse...

Para saber como se pronuncia uma palavra que você não conhece HOJE, como você faz? Procura no dicionário. Lá tem os caracteres fonéticos que ensinam como pronunciar (pode reparar).
Como você fará para saber como se pronuncia palavras que tinham trema e não terão mais a partir da "reforma"?
Do mesmo jeito, uai!

Simples assim ;)

Geovana disse...

É, mas ainda achava mais fácil saber a pronúncia só de olhar, mas tudo bem.