terça-feira, 11 de novembro de 2008

O Honesto paga pelo Desonesto

Gente, não sei o que está acontecendo com o editor do blog, mas não consigo ver o painel de inclusão de links, imagens e vídeos. Tenho várias fotos pra colocar, mas não consigo. Também não consigo selecionar o marcador. Então me desculpem a bagunça da edição, não sei quando voltará ao normal.

----------------------------
Hoje pela manhã vi uma reportagem sobre um cadastro nacional para pais inadimplentes. A reportagem questionava a legalidade do cadastro, uma vez que a constituição garante que nenhuma criança pode ser impedida de estudar (algo assim). Mostrou uma mãe de três filhos que gastava metade do orçamento familiar com escola particular e deixava de pagar outras contas para não ficar com o nome sujo e o filho sem estudar. Ao final, a reporter perguntou ao presidente da associção dos donos de escolas se já estava previsto o aumento das mensalidades por conta da inadimplência.

Diante de tanta informação alguns questionamentos ficaram comigo e estão até agora:
1. Se sabe que escola é cara e não pode pagar por que faz 03 filhos? Não dá pra fazer só 01? Quem paga a conta?
2. Se escola é um direito consituicional, não é o governo que deve pagar a conta? Então o governo não oferece boas escolas, os pais que não planejaram seu orçamento ficam inadimplentes e o honesto paga a conta?

O honesto, aquele que não consegue ficar sem pagar as contas, que só tem um filho porque é o que cabe no orçamento, vê parte do meu salário ir para o bolsa-família sustentar mulheres em ótimo estado de saúde, mas que não trabalham, ou não assinam carteira, para não perder o benefício. Este cidadão, além de tudo, tem que pagar a conta do inadimplente na escola do filho dele porque o governo quer assegurar um direito se isentando de uma responsabilidade dele que é oferecer educação a todos os brasileiros.

É impressão minha ou o honesto está pagando pelo desonesto? Quando vai parar essa mania de passar a mão em cabeça de gente, incentivar a esperteza, a inadimplência e a imprudência? Parece que o governo quer mesmo é ver mulher parindo pra receber benefício, povoando o mundo de futuros eleitores sem dissernimento, garantido os escravos assalariados para empresários gananciosos ou mulas para o tráfico de drogas e armas. Quando o governo vai começar a ensinar a pescar para poder parar de dar o peixe?

4 comentários:

Alexsandra Moreira disse...

Geo no inicio o meu blog funcionava perfeitamente com o IE, depois de um tempo aconteceu o mesmo que vc relatou... troquei para o Firefox e resolveu tudo... tenta ai...

Compartilho da mesma opinião que vc em relação aos benefícios gratuitos para pessoas que não planejam seus descendentes... e ainda pergunto pq o governo não faz troca do trabalho voluntário pelo benefício?

bj

Rosinha disse...

Também tenho essa opinião. É difícil você ver o governo fazendo caridade e seu dinheiro indo para o ralo...Por que ao invés de dar dinheiro para cada filho nascido, o governo não cobra mais imposto desses pais irresponsáveis? Por quê?

Afff, revoltei.

Carla Beatriz disse...

É, Geo. É complicado mesmo. Pior que o salário-família é um valor irrisório que não paga sequer uma mensalidade de escola particular.

Se eu não tenho condições de pagar escola particular, não coloco meu filho em uma. E se coloco, eu pago as mensalidades sem atrasar, mas não deixo de pagar as outras contas. Mas tem gente que vive assim: tem carro (mas não paga as prestações do financiamento), tem casa (mas não paga o aluguel ou financiamento). Essas pessoas vivem de aparência e nós, que corremos para pagar nossas contas, pagamos por esses outros. É brabo.

Geovana disse...

Alê, eu já uso o firefox pq no IE não funciona. Agora nem no Firefox quer funcionar.

Eu acho certo que o governo distribua a renda, mas não desta forma irresponsável, culpando quem trabalha. O que a Carla falou eu vivo todo dia porque moro em AP e sempre pago taxa extra para cobrir despesas de vizinhos que não pagam, mas mantém um padrão de vida bem melhor que o meu. No país da impunidade ser honesto se tornou desvantagem e ficou até difícil educar um filho honestamente, ele não vai entender por que precisa ser honesto e pagar as contas em dia.