sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Para um casal apaixonado

Sabe aquela visão machista de que mulher só namora com homem ou lindão ou quando tem dinheiro? Sempre defendi o ponto de vista que a mulher procura muito mais do que beleza em um homem. É claro que bonitos olhos, uma boca atrativa ou bons músculos ajudam muito, mas o que realmente chama a atenção em um homem é a sua atitude diante de uma mulher e da vida.

A maneira como se comporta, se veste, o que fala, como convive com a família e com os amigos dizem muito com quem viveremos e teremos nossos filhos. É uma questão biológica, talvez algo que ficou dos nossos ancestrais quando a fêmea buscava um macho responsável e corajoso para procriar.

A mulher que busca um homem pela beleza, dinheiro ou condição social tende a ter relacionamentos vagos ou infelizes porque, quando esses critérios deixam de ser novidade, ela percebe que algo está faltando no companheiro e deixa de admirá-lo. Sem admiração não existe amor ou tesão e o relacionamento se finda.

Para se viver bem com quem escolhemos para casar é fundamental pensarmos na pessoa em todas as fases de nossa vida. Imaginar como será conviver com o companheiro, com a família e amigos, como será conviver com os bons e maus costumes e todas essas coisinhas tão mais importantes que beleza ou dinheiro.

Dedico esse post aos meus amigos Rosinha e Alexandre, que em breve estarão se unindo para a vida toda.
Sei que eles seguiram bons critérios, muito além da beleza, e por isso serão muito felizes juntos.
Não é uma questão de sorte, é questão de escolha.

Deixo uma mensagem de Shakespeare para vocês:


O Tamanho das Pessoas (Shakespeare)


"O tamanho varia conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme para você, quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena para você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: A amizade, o respeito, o carinho, o zelo e até mesmo o amor. Uma pessoa é gigante para você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto com você. É pequena quando desvia do assunto. Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês. Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas. Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo. É difícil conviver com esta elasticidade: As pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes. Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande..... É a sua sensibilidade sem tamanho..."

3 comentários:

Rosinha disse...

Ai, que lindo! Adorei a homenagem, as palavras, o espaço e o tempo dedicado a nós dois no seu blog. Você acaba de se agigantar diante de mim agora :)

Obrigada, Geo!
Mil Beijos!

Alexandre M. Lima disse...

Valeu, Geo, pela homenagem! Um beijo!

Cristiane Fetter disse...

Lá vem a noiva, toda de branco...

Casamento é coisa séria, parabéns aos pombinhos.
Que seja um dia dos dias inesqueçíveis de suas vidas.

E o que você falou Geo é isso aí, além de beleza, outras coisas nos atraem. Certeza do que quer da vida é uma delas.

Muito bom esse post.

Beijocas