terça-feira, 15 de janeiro de 2008

O que está errado?


Ontem resolvi voltar a escrever no blog Bom pra Ler. Graças ao meme que me passaram recentemente, relembrei a história do livro Christiane F., 13 anos, drogada e prostituída.
Não vou falar do livro, pois quem quiser saber, é só ir lá no blog e ler. Quero deixar aqui um alerta sobre o uso de drogas e o que nossas crianças podem se tornar ao permitirmos que a droga se espalhe em nossos lares.

Vejo a criação de hoje como uma bola de neve. Queremos dar aos nossos filhos boa alimentação, conforto, boa escola, curso de inglês, natação, judô, balé e tantas outras maravilhas que gostaríamos de ter feito e não pudemos. Para isso, trabalhamos mais de 08 horas/dia e gastamos 02 horas de deslocamento. Algumas vezes moramos tão longe que nem almoçamos em casa.

A criança é alimentada e levada para as aulas pela empregada. O dever é feito correndo à noite ou na banca, onde, muitas vezes, a pessoa que "ensina" diz a resposta ao aluno. A criança pouco vê os pais e tem contato com várias pessoas de personalidades diferentes. Ela cresce sem parâmetro do que é certo ou errado, pois o maior exemplo, os pais, estão fora o dia todo.

Os pais, quando chegam, querem dizer, com palavras, como os filhos devem se comportar. Uma criança aprende com exemplos, pois palavras apenas fixam os exemplos mostrados. Nos fins-de-semana, o filho vê os pais tomando a cervejinha na praia ou fumando e associa que é isso que os pais fazem enquanto não estão com ele. A criança, mais uma vez, cria uma visão errada da vida.

Já na adolescência, sem a orientação familiar, essa pessoa encontra nas ruas diversões como festas, sexo e drogas. Várias pessoas agindo de maneira diferente e cada uma dizendo a ele o que é certo ou não. O conselho dos pais é só mais um, como sempre foi a infância toda. Ele resolve experimentar para tirar suas próprias conclusões, é um adulto e acha que já tem discernimento para isso. O vicio químico da droga engana seu cérebro e, uma mente tão brilhante e cheia de conhecimentos, um corpo sadio e atlético, se vende aos impulsos da droga.

Imagine se, em vez de "dar o melhor aos filhos", os pais dedicassem o início de suas manhãs para, junto com os filhos, jogar bola, caminhar, andar de bicicleta e depois os levassem para a escola mais próxima de casa ou do trabalho. Após a aula, pegassem os filhos para almoçar com eles, levassem para a banca e, no fim do dia, conferissem seu dever e perguntassem como foi o dia. A criança cresceria com dois exemplos fixos de como deve agir diante do mundo porque seus pais são seus exemplos: eles acordam cedo para se exercitar, trabalham, comem comida saudável e se importam com os filhos.

Antes de ter um filho é preciso pensar no que queremos para ele. É melhor um cidadão culto e cheio de cursos, rico e com roupas caras ou um cidadão que sabe discernir o certo do errado, sabe os verdadeiros valores da vida e da família e pode buscar seu próprio conhecimento? A criação baseada nos bons exemplos permite a formação de adulto prontos para discernir o certo do errado e enfrentar as adversidades do mundo. Ser pai e mãe é muito mais do que ser o provedor da família, é ser o exemplo de vida dos seus filhos.

2 comentários:

Sonhos de Crochê disse...

Eu crio as minhas filhas baseada no que aprendí com meus pais e com a vida. Procuro principalmente não esquecer como fui e o que pensei na idade delas. Percebí com a mais nova, Aurélia, que criança aprende por observação, como você mencionou. Foi vendo a maneira como ela agia e se comportava, como tratava as pessoas, os brinquedos que percebí atitudes minhas e do pai. Digo pra ele que as meninas são "pedacinhos de nós" ou "nós pequenininhos". Comigo também aconteceu assim... as vezes me pego fazendo as mesmas coisas que minha mãe, ou agindo como meu pai. Fui bem criada, graças a Deus! E tento fazer o mesmo com as meninas.
Ah! com a mais velha não pude observar tanto. Ela passou muito tempo doente e antes disso eu tive depressão pós parto. Foi um horror!!!
E já postei o presente que recebí. Está na lateral. Estou maravilhada!!!!!! Dois presentes!!!!
Beijo, beijo, beijo

Sonhos de Crochê disse...

Não coloquei o presente no início da página pra não ficar te imitando. Adorei!!!!!!!!!!!
Beijos