quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

AS CONTRADIÇÕES DA BAHIA

Segunda-feira, voltando de uma consulta médica, peguei um ônibus da Graça até o Iguatemi, o tal ônibus chamado Estação Mussurunga. A Estação Mussurunga é um transbordo que dá acesso a muitos bairros de Salvador e, de lá, pega-se outro ônibus sem pagar.

Na minha frente vinha um casal de turistas estrangeiros. Brancos, magros, aparentando 40 anos. De alguma forma, este fato me levou a visualizar Salvador como um turista estrangeiro.

(Subindo a Ladeira da Graça, um vendedor ambulante vendendo caneta)
- Olha os prédios da Graça como são bonitos e bem cuidados. O povo mora bem por aqui.

(Descendo a Avenida Contorno até chegar ao Mercado Modelo no Comércio)
- Salvador é realmente uma cidade bonita, olha esse mar azul, esses iates e esses prédios como são bonitos!
- O que é isso? Parece as Forças Armadas. Bonito prédio. Olha lá os marinheiros treinando!
- Olha o Mercado Modelo (mulher) e o Elevador Lacerda (homem);

(Outro vendedor, agora do Instituto Manaceis, entra para vender canetas)
- O povo baiano gosta mesmo de escrever, já viu como compram canetas?
- E aquelas casinhas lá em cima, tão feias ? (começam a perceber as contradições de Salvador porque o elevador Lacerda fica do lado pobre da cidade)
- Os prédios do comércio são até bonitos, mas veja como estão desgastados e sem nenhuma conservação.
- Que fila é essa? (a fila do SIM, a procura de emprego)

(Passa o comércio, o túnel e chega ao Aquidabã e Sete Portas)
- Não sabia que a Graça era tão longe da rodoviária. Que lugar é esse? Olha como as lojas colocam as mercadorias na calçada e olha a quantidade de lixo acumulada junto aos postes. Poderiam recolher o lixo antes do comércio abrir (mulher). Poderiam juntar os lixos em um único saco plástico (homem).

(O homem levanta e confirma com o cobrador sobre o ponto da rodoviária)
- Ainda falta um pouco pra chegar à rodoviária.

(Entra mulheres, meninos, idosos e o ônibus vai enchendo. O casal levanta para dar lugar a uma mulher e seus 03 filhos).
- Pensei que o baiano fosse mais bonito. São desarrumados e gordos, principalmente as mulheres. As crianças são bonitas. Engraçado que não são nem negros nem brancos, todos tem uma cor intermediária, é realmente um miscigenação.

(Entra mais um vendedor, agora de bala)
- Parece que o comércios nos ônibus é forte. Eles têm até camisa padronizada. Será que são empregados de alguma empresa?

(Olhando para a avenida, proximidade do Iguatemi)
- Já viu como os carros aqui são novinhos? É realmente uma cidade contraditória

(o cobrador avisa o ponto)
- Olha lá o Iguatemi! Ali está a rodoviária.

(Descem na Estação Iguatemi e saem andando como turistas vestidos de baianos, com seus corpos vermelhos de sol e aquela cara de "estou perdido").

Os diálogos são meus, imaginados ao observar dos dedos apontados e as exclamações dos turistas. A maioria deles é pura imaginação mesmo.

Imagem: Click e verá o dono
Vale a pena visitar: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=312679
Veja mais imagens: http://pt.trekearth.com/viewphotos.php?l=5&p=696713; http://pt.trekearth.com/viewphotos.php?l=5&p=701119

9 comentários:

Geo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosinha disse...

Imaginação fértil, hein? Mas o diálogo real não deve ter sido muito diferente desse não...hehehe

Salvador é cidade de contrastes mesmo, só não concordo em dizer que é bonita.

Geo disse...

Só pra complementar: Acho que Salvador pode ser muito melhor do que é, mas é uma cidade para ser amada e admirada. Muito bonita mesmo! Olhem os links e verão que tenho razão.

Fabricio Mota disse...

Salvador é a melhor cidade do mundo!

Eu só comecei a achar que osdiálogos não eram reais porque faltou uma bolsada na cabeça imediatamente depois do "(...) desarrumados e gordos, principalmente as mulheres."

:)

Cristiane Fetter disse...

Ói eu aqui de novo.
Vai lá na minha casa nova (www.todoyda.blogspot.com) que tem um meme para você.
Beijocas

Cristiane Fetter disse...

Salvador é uma cidade ímpar. Pela sua história de alegrias e tristezas, pelo seu povo bravo, pela sua cor, pelo seu gosto e pelo seus contrastes.
Como toda cidade que faz parte do início da história do Brasil e que cresceu de forma desordenada, ela mostra bem o que é.
Não deixa de ser bela, mas as vezes seus povo e seus governantes se descuidam de um patrimônio tão incrível, como acontece com o Rio de Janeiro.
Investimentos em pontos certeiras trariam esta cidade para o topo do mundo das cidades mais visitadas, tudo conspira para isso.
Mas temos que ter fé em Nosso Senhor do Bonfim que isto vai acontecer.
Abraços.
ps.: o que você criou não está muito longe do que eu senti quando estive pela primeira vez na cidade Soteropolitana.

Cristiane Fetter disse...

Esqueci de dizer que Salvador mora em um lugar especial no meu coração.
bj

Geo disse...

É exatamente isso que eu sinto, uma sensação de ter um filho mal arrumado, mas cheio de potencial. Cada vez que passo pelas ruas do comércio me sinto feliz e triste ao mesmo tempo. Posso passar por lá 1000 vezes que o sentimento é o mesmo.

Vou lá buscar meu meme!

Alexandre M. Lima disse...

Eu já fui guia de uma dupla de turistas, levando-os para conhecer as entranhas de Salvador. Eles ficaram com a mesma sensação que você imaginou: cidade mal-cuidada e abandonada pela gestão pública mas com potencial de ser uma bela cidade.
Você precisa ver como é engraçado levar um turista para percorrer o Mercado Modelo. A gente acha tudo tão normal mas eles realmente se encantam com as coisas dali.