terça-feira, 27 de novembro de 2007

Um dia triste

Voltando à minha rotina de olhar alguns blogs, fui ao Bahea Minha Porra e vi, num blog sempre alegre e crítico, as marcas de tristeza e dor deixadas pelo desastre ocorrido na fonte-nova (uma narração e fotografia impressionantes). Não chamo o ocorrido de tragédia porque, para mim, tragédia é algo inevitável e imprevisível. O que aconteceu na fonte-nova foi o resultado de um descaso de anos, em nosso estado e em nosso futebol, totalmente previsível, e poderia até ter sido pior se o Bahia tivesse feito algum gol.

Torcedor do Bahia é fiel ao seu time, está ali em qualquer jogo, em qualquer divisão de campeonato. Compra camisa, paga ingresso e leva a família. Ele merece um estágio digno da sua fidelidade e amor ao time, mas não é isso que se vê ao passar por lá. Morei naquela região por 15 anos, desde que vim para Salvador, e a situação da fonte já é precária há muito tempo. O estádio não oferece estacionamento, as barracas de comida e bebida se espalham por todo a região sem nenhuma fiscalização sanitária, ao redor do estádio fica lotado de xixi que perdura até a próxima chuva e os concretos rachados com vergalhões enferrujados são visíveis.

O futebol da Bahia poderia ser um dos mais bonitos do país porque Bahia e Vitória se enfrentam amigavelmente. Tudo aqui acaba em Carnaval, em brigas de melhores canções e melhores gritos. Os artistas escolhem e defendem seu time no Carnaval e rivais se abraçam e se xingam amigavelmente. Alguns fatos isolado acontecem, mas não é algo da índole de torcedor baiano.

Precisamos buscar nossos direitos, infelizmente abdicando da festa e da felicidade de ver nossos times jogarem porque se doer no bolso, providências serão tomadas. Torcedores do Bahia e do Vitória precisam lutar por estádios bem estruturados com ingressos a preços acessíveis. O torcedor do Vitória precisa ser solidário nesta luta do Bahia. É preciso buscar o respeito que nós, baianos, merecemos.

Sentimento de uma pacata torcedora do vitória por seus colegas do Bahêa....

Um comentário:

Sonhos de Crochê disse...

Fiquei muito triste quando ví esta notícia pela TV. Fico tentando imaginar a agonia dos que deceram por "aquele buraco". Sei que é rápido mas, o pensamento é mais ... e o desespero? e a dor? Só lamentar não adianta, aliás, na hora dor NADA adianta. Precisamos nos mexer, reagir ... tô cansada de ver o povão, nós sermos tratados com descaso ... tô muito cansada. E como você mesma sugeriu ...se acho que é ionseguro, não vou, não faço. Se acho que faz mal não compro. Se não acredito... naquele eu não voto.

Ah! Já disseram sim que minha Maria Eduarda parece com Carolina Ferraz. Linda não é?!
Beijos