segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Resultado: Ave, procura-se a espécie

No post anterior (http://meninorude.blogspot.com/2009/10/ave-procura-se-especie.html) falei sobre uma ave que encontrei no meu condomínio, um filhote. Sexta-feira encaminhei vários e-mails e surtiu efeito. Uma amiga entrou em contato com um especialista e ele enviou a seguinte resposta: "Essa ave trata-se de um filhote de bacurau : Nyctidromus albicollis, você deve soltar essa ave o mais rápido possível no mesmo local em que achou, ou nas proximidades os pais vai encontra e dar comida. Essa ave só se alimenta de insetos e é Noturna. Não deve enviar para ninguém pois irar morrer" (Pedro Cerqueira Lima, professor, doutor, especialista em aves).

Eu não tinha muito o que fazer. Meu coração dizia que eu poderia cuidar dela, mas achei melhor ouvir a voz da experiência, até porque liguei para o professor e ele me passou bastante confiança no que dizia.

Confesso que nem cheguei a ligar para o Ibama ou Zoológico, diante do apelo do professor achei melhor soltá-la logo. Eu já tinha me apegado ao bacurauzinho que até já ficava quietinho com meus cafunés. Espero que a ave tenha encontrado os pais. Seja o que Deus quiser, ao menos deixei-a um pouco mais forte do que quando a encontrei, embora neste caso seria melhor ter deixado lá, apenas em um local um pouco mais seguro. Deixado a cargo do destino.

Curiosidade: O prato principal do Bacurau é Mariposa, ou seja, meu bacurau é um possível predador do meu casulo e o responsável por controlar os insetos no ambiente. Por isso amo morar no Trobogy, pena que o PDDU de João Henrique e Cia está destruindo tudo isso.

4 comentários:

Luciana Guimarães disse...

Ai! Eu ia ficar morrendo de pena de deixá-la! Mas fazer o quê, né?

Rosangela disse...

"Eu já tinha me apegado ao bacurauzinho que até já ficava quietinho com meus cafunés."

kkkkkkkkk
Só você mesmo, Geo :)

Bjs

Alexsandra Moreira disse...

Ela cuida até do vento se fizer cara de abandonado...rsrsrsr

vc é dez Geo, fez a coisa certa.

bj

Geovana disse...

Ehehehe... pior que é verdade, adoro uma carinha de "me faça um carinho, por favor". Ainda bem que vcs me entendem, né amigas?
Bjos!