quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Muita imaginação

Recebi este selo da Alê... não sei por que ela acha que tenho imaginação...



O selo vem com duas regras, que são:
1 - Listar algumas coisa que, quando criança, achávamos que seria legal, mas que na realidade não era (ou não foi) tão legal assim.
2 - Repassar para pessoas de imaginação fértil.

Hummm... difícil!!!
- Eu achava legal que o Waldir Pires fosse governador da Bahia, até distribui santinhos dele na eleição. Depois que ele foi eleito a minha escola virou uma zona, não tinha mais aulas.

- Eu acreditava que tudo o que o Jornal Nacional falava era verdade. Ficava ouvindo meu pai comentando as notícias e achava o máximo. Hoje eu vejo que existe muito mais entre o céu e a Terra do que contam Willian e Fátima.

- Eu achava que ia casar com o primeiro homem da minha vida e que ia ser feliz com ele até que a morte nos separasse. Deixei de achar a primeira parte (claro!!!), felizmente, mas ainda busco meu sapo encantado.

- Eu tinha a certeza que o melhor emprego que eu poderia ter era ser funcionário do Banco do Brasil em alguma agência de Nazaré... ainda bem que meus pais me trouxeram para Salvador, fiz faculdade e hoje posso ser o que eu quiser (só que não quero tanto assim).

Bem, acho que já deu né? Agora eu indico meus seguidores... Quem responder, por favor avise aqui.

3 comentários:

Alexsandra Moreira disse...

Já comi, já bebi, agora meu voto é de Valdir... lembro bem.

bj

Luciana Guimarães disse...

O que o JN fala é verdade, Geo!!! rsrsrsrs
Mas também tem as verdades do SBT, da Record, etc., etc., etc. Ainda bem que seus pais te trouxeram para Salvador, caso contrário eu não poderia ser sua cunhada invisível... huahuahuahuahua... Bjos

Geovana disse...

É Alê... isso mesmo!

Lu, minha cunhada invisível, bom mesmo que vim pra Salvador e o melhor mesmo foi conhecer muitas pessoas especiais como vocês.

Beijos, meninas.