terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Todos Iguais

Hoje o Jornal da Manhã mostrou a história de uma mulher que se cadastrou como doadora de medula para tentar salvar o irmão de sangue. Não houve compatibilidade, mas 01 anos depois o sangue dela foi compatível com uma menina de 11 anos moradora de outro estado e que nenhum parentesco existia entre as duas.

Um brasileiro pode ser doador de um argentino, um judeu de um árabe, um chinês de um africano, contradizendo todas as divisões criadas pelo homem. Castas, raças, nações, família, tudo se desfaz quando duas pessoas estranhas se unem em laço de sangue.

Digo que hoje me emocionei e pedi a Rafael que me acompanhasse para sermos doadores. Espero que minha fé me impulsione a concluir essa vontade. Não apenas doadores de medula, mas de sangue porque neste Carnaval muitos, infelizmente, irão precisar de nós.

Sejamos doadores!

"
DOE
DOE VIDA
DOE SANGUE
DOE PLAQUETAS
DOE MEDULA ÓSSEA
DOE LUZ DOE AMOR
DOE SUA ALEGRIA PARA ALGUÉM QUE NÃO SABE SORRIR"
(http://leucemia.blog-br.com)

4 comentários:

Lola disse...

Sabia que estamos pensando nisso aqui?! Você me ajudou a ter mais coragem... Vamos em frente!

Beijão.

Alexsandra Moreira disse...

ô mulher vamos conversar sobre isso pessoalmente... eu já pensei nisso antes, mas me deu um medo devido a não ter conhecimento sobre a forma de como será retirada a medula...

bj

Geovana disse...

Meninas, então vamos ver quem chega primeiro ou se chegamos juntas. Deve ser uma das melhores sensações, fazer uma doação em vida... bom demais.

Alê, não precisa ter medo. Veja o link do Hemoba (http://www.hemoba.ba.gov.br/ctmo.htm) e veja duas citações abaixo.


COMO SE TORNAR UM CANDIDATO A DOADOR DE MEDULA ÓSSEA

O candidato deve ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado de saúde.

Deve doar uma pequena quantidade de sangue (10ml).

O sangue será tipado para HLA, que é um teste de laboratório para identificar sua genética.

O tipo de HLA será colocado em um cadastro.

QUAIS OS RISCOS PARA OS DOADORES?

Os riscos são praticamente inexistentes. Até hoje não há relato de nenhum acidente grave devido a este procedimento. Os doadores costumam relatar um pouco de dor no local da punção.

Ana Cláudia Bessa disse...

É isso aí!
Eu ainda vou me colocar disponível como doadora de medula. Vou sim!