quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O que é o dia da consciência negra?


Hoje, ao conversar com um colega de trabalho que se caracteriza como negro, mas é considerado pardo, pude ouvir uma reflexão no mínimo interessante. Ele me disse que não precisamos de nenhum dia para relembrar que o negro foi escravo no Brasil, que relembrar é sofrer e aceitar o passado. O que o Brasil precisa é mudar o futuro como fizeram os americanos. Relembrar o passado é uma maneira de lembrar aos negros de onde vieram e onde devem ficar, é incentivar o racismo.

Diante dessa inteligente colocação vindo de um negro bem educado e com potencial intelectual, só posso concordar com ele. É hora do negro parar de aceitar a condição de inferior e começar a perceber que pode muito mais do que imagina. Negros e brancos, se é que nesse país ainda tem algum negro ou branco, devem se unir e fazer uma nova história muito mais bonita de ser contada. Uma hitória do povo, pelo povo e para o povo.

2 comentários:

Rosinha disse...

Tem uma máxima que diz mais ou menos assim: Se você quer ter resultados diferentes tem que mudar a forma de fazer as coisas. Se continuar fazendo tudo do mesmo jeito de sempre, só vai conseguir os mesmos resultados de sempre.
Isso se aplica ao contexto: se os negros sempre fazem tanta questão de mostrar o quanto são marginalizados (e são mesmo), se colocando sempre na posição de vítimas da sociedade, e não conseguem ver resultado, tá na hora de mudar o foco. Pensar no futuro (e não no passado) já é um grande passo.

Carla Beatriz disse...

Geo,

Finalmente postei a Fita Azul que me deste em setembro.

Vai lá no Vai, Carla! Ser Gauche na Vida! conferir! ;-)

Beijos