quarta-feira, 27 de agosto de 2008

O melhor é deixar secar o barro

Bom dia. Adriano, nosso colaborador, me passou o texto abaixo (itálico) e achei bem interessante.
Na maioria das vezes, seja em casa ou no trabalho, palavras ditas em momentos de fúria ferem mais do que resolvem, por isso o texpo propõe que deixemos os ânimos se acalmarem para votar a discutir o assunto, já tendo refletido sobre ele. O texto é direcionado para o casal, mas serve para aplicarmos em cada momento de nossas vidas. Sei que é difícil calar quando temos um mundo coisas a dizer e dizer quando a raiva já esfriou. Então este é um exercício para aprendermos. Veja que não é para calar e guardar o rancor, é para criar o momento certo para se falar sobre o assunto da maneira certa. Então, mãos à obra.

Quando calar fala mais alto Quantas mulheres perdem muito em seu relacionamento porque não sabem se calar na hora certa? Acontece mais ou menos assim: numa discussão entre o casal, o marido levanta a voz e, automaticamente, lá está ela querendo revidar. Se acha que está com a razão, piora ainda mais o quadro das justificativas e defesas. O fim da história é quase sempre o mesmo: um aborrecido com o outro e os filhos sempre “pagando o pato”. A mulher que conhece a profundidade da Palavra de Deus e o poder das escrituras dificilmente cai nesse erro. No livro de provérbios 9:13, está escrito que a mulher louca é alvoroçadora; é néscia e não sabe coisa alguma. Alvoroçada é o mesmo que agitada, assustada, sobressaltada. Uma pessoa com essas características de personalidade primeiro age, depois pensa. De acordo com sociólogos e psicólogos de todo o mundo, a televisão tem influenciado de uma forma bastante negativa o comportamento do ser humano em geral. A mulher, particularmente, recebe uma parcela substanciosa dessa influência. As novelas trazem o modelo do marido carrasco e da mulher sofrida e fiel. No meio da história aparece um homem de caráter íntegro e perfeito que se apaixona pela esposa sofrida. O telespectador torce para a esposa abandonar o marido e ficar com o amante. O desfecho é sempre igual: “felizes para sempre” e um troféu para o adultério. Na visão do cristão, a trajetória funciona de maneira totalmente oposta. A família deve lutar com todas as forças para continuar unida. Seus membros precisam se ajudar, deixando as diferenças de lado. A mulher que conhece as Escrituras Sagradas conhece os seus direitos e suas atitudes são pautadas nas promessas de Deus. Ela não se desespera porque sabe que quem a garante é o próprio Deus. “A mulher sábia jamais ficará desamparada”: 2Re 8:1-6 Ela precisa ter um alvo de vitória dentro de sua própria casa. Deus dá sabedoria à mulher para que aja na hora certa de modo a promover transformação diante das situações mais difíceis e turbulentas. A grande verdade é que muitas discussões entre cônjuges e pais e filhos tomam grandes proporções por imprudência, porque se acaba falando o que não devia. Quando uma roupa é suja de barro, a melhor coisa a fazer é deixar o barro secar, retirar com cuidado a parte endurecida e, aí sim, lavar. Se a roupa for lavada na hora, com o barro ainda fresco, a sujeira se espalhará. O raciocínio também funciona muito bem diante de uma discussão. O melhor a fazer é se calar, deixar os ânimos esfriarem, e mais tarde, com calma, sanar o problema. Então... deixe secar o barro! Agência Unipress Internacional - Por Nilbe Shlishia

Fonte: http://www3.arcauniversal.com.br/mulher/integra.jsp?codMateria=118352&codcanal=104

2 comentários:

Adriano Alves disse...

Bom dia, Geo - estava aguardando o post. Tenho plena convicção, que após esse post, a sua inspiração estará sempre em alta. Que Deus continue a te abençoar abundantemente...

Geovana disse...

Obrigada meu amigo... bom dia.