segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Inversão de valores

Estava em casa de maresia ontem, assistindo o Record Espetacular, quando vi a reportagem sobre a novela Vidas Opostas e o polêmico personagem JACSON da Silva (Heitor Martinez). Jacson é um traficante, assino frio e sem pudores que não tem nenhuma boa característica e ameaça de morte a mulher que diz amar. A reportagem me fez lembrar de mais alguns personagens de Paraíso Tropical: Olavo (Wagner Moura), um cara frio, sem escrúpulos, capaz de mandar matar para conseguir seu objetivo. Homem cuja única coisa boa que fez foi se apaixonar por Bebel (Camila Pitanga), prostituta tão sem escrúpulos quanto ele. Thais (Alessandra Negrine), a mulher capaz de matar um homem a pauladas e a irmã afogada, apenas para subir na vida. Pessoa capaz de abandonar uma criança só para encriminar seu tutor.
O que esses personagens têm em comum? A TORCIDA A FAVOR DELES. O público quer um final feliz para os vilões das novelas. Os telespectadores querem que Jacson fique com a mocinha, que Olavo case com Bebel e que Thaís consiga fugir com Ivan.
O que os autores têm em comum? A RESPONSABILIDADE SOCIAL de mostrar que bandido não pode se dar bem e que o mocinho sempre vence no final. Eles terão que fazer um "final feliz" e ir contra o gosto do público.
Por que esse sentimento toma conta das pessoas?
- Perdemos o referencial do que é certo ou errado?
- Acreditamos que, não interessa como, as pessoas que lutam por algo que desejam têm mais valor?
- Fomos seduzidos pelos atores com suas performances cada dia melhor?
- Desejamos o amor verdadeiro, mesmo que seja entre bandidos?
- Os bandidos não são mais feios, gordos, negros ou qualquer outro estereótipo que nos cause o preconceito? São agora pessoas brancas, lindas, vestidas na moda e com poder nas mãos?
- A falta de cultura e estudo gera pessoas ignorantes que não conseguem discernir entre o certo e o errado?

É certo que algo está mudando na maneira de se fazer novelas, na atuação dos atores e na vida das pessoas. Ainda não consigo responder a esta pergunta, mas sei que não é apenas falta de cultura porque Bebel e Olavo seduziram a todos, inclusive os próprios atores, e eu me incluo nesta imensa lista.

5 comentários:

Sonhos de Crochê disse...

Acho que a meneira como os vilões estão sendo mostrados ao público nos deixa em dúvida entre torcer para que morram ou para que se dêem bem. O vilões, como você disse não são mais "feios", nogentos, malvados só por que querem ser malvados. Eles agora além de bonitos, são "educados", e lutam por uma causa, a deles. E, algo ainda mais assustador, parace até que conhecemos eles de tão normais. E como nossos valores estão meio trocados passamos a torcer por eles. Mas alguns ainda tem cura, eu pelo menos tenho pensado: eu tô torcendo é? Isso tá certo?Eles são maus!!!!!!!

Geo disse...

Vc falou algo realmente importante: "parece até que conhecemos eles de tão normais"... Políticos, cantores, atores, estudantes, profissionais em geral, em todos os meios existe um ou mais exemplos de bandido. Isso pode nos trazer uma sensação de "normalidade".

Iara Alencar disse...

Oi
eu vi ontem tambem
eu torço pro jacson, queria que jacson virasse a pagina, queria ve-lo sem odio, queria ve-lo redimido.
Eu achei um casal tao bonito ele com a joana.

Rosinha disse...

Realmente os valores estão mesmo invertidos. Percebo isso claramente em comentários de noticias de jornais online (A Tarde e IBahia.com). Naquele dia em que a Policia fechou casas de jogo do Bicho em Salvador, vi inúmeras pessoas CONTRA simplesmente pq aquilo era fonte de renda de muitas pessoas. Quer dizer, a polícia está errada em combater um CRIME pq esse CRIME sustenta muita gente. É ou não é inversão de valores?

Geo disse...

São sentimentos como esse que a cada dia tomam conta do nosso dia-a-dia e nem percebemos. O porquê é que precisamos descobrir para evitar.